Microsoft exige que computadores tenham SSD para suportar Windows 11

Microsoft está solicitando aos fabricantes de computadores e notebooks que abandonem o uso de HDs. Saiba mais!

Microsoft está solicitando aos fabricantes de computadores e notebooks que abandonem o uso de HDs e utilizem o SSD como modo de armazenamento principal nos dispositivos que possuem Windows 11.

Leia mais: Nova atualização do Microsoft Launcher traz novas funções para o Android

A notícia foi disponibilizada por intermédio de um relatório elaborado pela Trendfocus, companhia responsável por desenvolver consultoria e levantamentos sobre o mercado do setor de armazenamento de dados.

Conforme é relatado no documento, a Microsoft almeja que ocorra uma transição no ano de 2023. E, ao ser questionada pelo pronunciamento, a companhia afirmou que não possui nenhuma informação a compartilhar sobre este assunto.

Além disso, na lista de requisitos para que o Windows 11 possa ser instalado é a seguinte: “Dispositivo com armazenamento de 64 GB ou mais“, em outras palavras, até o presente momento, não há a necessidade de fazer uso de um SSD para possuir o sistema operacional.

No entanto, existe um recurso que exige o disco de estado sólido: o DirectStorage. Ele necessita de um SSD NVMe. O recurso é solicitado para que haja o funcionamento de jogos que fazem uso do drive Controle NVM Express Padrão, bem como GPU DirectX12 com capacidade para Shader Model 6.0.

Ao mesmo tempo em que o subsistema do Windows para Android também requer a utilização de um SSD. Mas, até agora, estas informações encontram-se disponíveis apenas em inglês no artigo na página da Microsoft, devido ao fato de que a plataforma ainda não efetuou seu lançamento em solo brasileiro.

A pressão imposta pela empresa, para utilizar o SSD como substituto do HD, provém devido a maior velocidade em comparação com recurso tradicional. Além disso, o SSD possui como vantagem uma experiência de uso muito superior, afetando de forma direta o desempenho do sistema.

Porém, em resposta a imposição da Microsoft, as empresas responsáveis por fabricarem os itens tecnológicos estão tentando modificar o prazo estabelecido pela companhia, aumentando para 2024.

você pode gostar também
Comentários