Lucasfilm alertou Moses Ingram sobre possíveis ataques racistas

Por mais triste que isso seja, é praticamente comum na cultura geek esses ataques sem fundamento

Em um comunicado, a atriz Moses Ingram disse que foi informada pela LucasFilm que poderia sofrer ataques racistas dos fãs da franquia de Star Wars depois da escalação dela para fazer parte da série Obi-Wan Kenoobi.

Leia mais: Kumail Nanjiani compara os trabalhos em Eternos e em Obi-Wan Kenobi

De fato, não é de hoje que a comunidade geek insista em mostrar para o mundo (nem todos, obviamente) que não entenderam metade das obras que assistiram quando começam a proferir injúrias contra atores de etnias diferentes das suas que são escalados para fazer parte de um determinado elenco.

Inclusive, antes dela, John Boyega e Kelly Marie Train acabaram sofrendo com vários trolls na internet e hate nas redes sociais. “Foi algo que a Lucasfilm realmente disse: ‘Isso [racismo] é uma coisa que, infelizmente, provavelmente acontecerá. Mas estamos aqui para ajudá-lo; você pode nos avisar quando isso acontecer’”, disse Ingram em entrevista ao The Independent.

Além disso, no ano de 2017, a página dedicada à Marie Train na Wookiepedia – site especializado na franquia – foi alterado com diversos ataques de cunho extremamente racistas contra a atriz de ascendência asiática.

Por conseguinte, na série, Ingram interpretará a Inquisidor Reva, um capanga sensível à força que serve ao Grande Inquisidor. Dessa forma, o trabalho dela é basicamente seguir o rastro do Jedi Fugitivo.

Vale destacar, também, que o currículo da atriz conta com as obras: O Gambito da Rainha, A Tragédia de McBeth e Ambulância – Um Dia de Crime. Destarte, a série Obi-Wan Kenobi terá Ewan McGregor retornando ao papel principal, além de Hayden Christensen interpretando Anakin Skywalker.

A série estreia em 27 de maio no Disney+.

você pode gostar também
Comentários