Estoque global da Samsung conta com 50 milhões de celulares parados

Com alguns acontecimentos recentes, a produção baixou para 270 milhões de dispositivos

Parece que a Samsung criou uma expectativa muito grande para a venda de celulares este ano. De acordo com um relatório do The Elec, a marca tem um estoque parado de 50 milhões de smartphones, que ainda não foram vendidos para as distribuidoras.

Leia mais: Nubank finalmente chega ao Samsung Pay; saiba como adicionar

Inicialmente, a empresa teria colocado uma meta de venda de 334 milhões de dispositivos para este ano, porém, algumas fábricas da China precisaram entrar em lockdown, o que desacelerou o mercado, além da guerra na Ucrânia, que limitou o mercado.

Mesmo com a meta diminuída, 18% desta produção está parada no estoque, sendo justamente os modelos que a Samsung apostava nas grandes vendas.

Sendo assim, a fabricante resolveu cortar pela metade sua produção, produzindo 10 milhões de unidades por mês nestes últimos dois meses. Em janeiro e fevereiro, a quantidade mensal de unidades produzidas chegou a 20 milhões.

Com a diminuição da produção, também foi reduzido os pedidos de peças, que chegou a cair de 30% a 70% as encomendas com fornecedores em abril e maio, isso segundo os dados do The Elec.

Mas é preciso lembrar que, desde o começo de 2022, as matérias primas utilizadas nos dispositivos vêm sofrendo aumento em seus preços, isso pode ter sido um dos motivos pelo qual a marca optou pela redução.

E quanto aos modelos que estão estagnados, pensamos imediatamente nas versões mais caras e luxuosas, como o Galaxy S22 e o Galaxy Z, que são os modelos dobráveis. Mas não! Os modelos que estão ocupando lugar no estoque global da marca são os intermediários.

Isso porque o público dos modelos intermediários é quem mais está sofrendo com a crise econômica, isso implica na compra de um smartphone novo. Quem está passando por uma dificuldade econômica vai dar preferência em ficar mais um tempo com seu celular antigo ou procurar marcas mais em conta.

você pode gostar também
Comentários