in ,

Crossover DC x Marvel? Ainda Não é a Hora!

crossover

Crossover? Os fãs da DC e da Marvel certamente se animaram quando Dwayne “The Rock” Johnson anunciou que poderia fazer acontecer um crossover entre as duas editoras no cinema. É bom que ninguém duvide disso, afinal o astro é bastante carismático e parece ter portas abertas com quase todas as produtoras cinematográficas.

Vale lembrar ainda que ele protagonizou, recentemente, o filme “The Jungle Cruise da Disney e é o intérprete do “Adão Negro”, uma das próximas apostas da DC/Warner no cinema. Ou seja, ele parece saber onde está pisando.

Além do desejo de “The Rock”, há alguns meses atrás, Kevin Feige, o homem forte da Marvel, também anunciou que a ideia não poderia ser descartada. Chlóe Zhao, diretora do filme “Eternos”, também é partidária desse crossover. Outro grande apoiador é James Gunn, que já dirigiu filmes nas duas casas (Guardiões da Galáxia e Esquadrão Suicida).

Ou seja, existe bastante gente importante apoiando a ideia!

Mas, infelizmente, a coisa não é assim tão fácil.

Em primeiro lugar é muito importante lembrar que o assunto é cinema. Existem calendários, atores e atrizes, diretores, produtores, agentes e orçamentos. São muitos fatores para se levar em consideração e que, de certa forma, são bem importantes para se levar em conta.

Quando se fala nesse super crossover no cinema, os astros são muito importantes. Quem iria participar? Seria necessário, no mínimo, uns seis ou sete personagens principais de cada empresa.

crossover

Até aí a dificuldade não seria tão grande, já que a Marvel já provou que é possível fazer isso. No filme “Vingadores – Ultimato”, praticamente todos os personagens que apareceram nos outros filmes da “Casa das Ideias”, deram as caras no encerramento da fase 3 do MCU. O filme dos Eternos também mostrou que é possível apresentar e desenvolver uma dezena de personagens, dando tempo de tela e importância para cada um dentro da história.

Aí chegamos no ponto principal: a história!

Para fazer um super crossover, teria que ser, no mínimo, uma trilogia, já que em um filme só seria impossível condensar todas as ideias, principalmente a causa pela qual eles estariam todos reunidos. Também seria bem importante que esse motivo fosse bem inteligente e não somente dois vilões loucos que acharam que colocar os heróis de cada mundo para lutar, deixaria o caminho livre para que eles conquistassem seus objetivos (alô Martha).

Lógico que iriam surgir conflitos entre os heróis, visto que usam métodos diferentes nas suas lutas, mas essa não poderia ser a tônica. A trilogia seria interessante, pois um filme poderia focar na DC, outro filme focar na Marvel e o terceiro, aí sim, com a finalização.

As portas do multiverso, que parecem ter sido abertas nos dois universos cinematográficos, poderiam ajudar muito nessa junção de heróis. Mas a realidade é que, por mais que a ideia do crossover mexa com o imaginário dos fãs, a Marvel e a DC não estão preparadas para isso agora.

Por mais que os fãs tentem negar, o universo DC não deu certo. Alguns filmes até fizeram barulho e relativo sucesso, mas não caíram nas graças do grande público.

Já nos lados da Marvel, a fase 3 foi finalizada com maestria. Só que agora
seus dois principais baluartes, Homem de Ferro e Capitão América, estão fora
de combate. É hora de reconstruir, fazendo com que outros heróis assumam
esses postos.

big-poster-filme-vingadores-ultimato-lo001-tamanho-90x60-cm-poster-marvel

Então, antes de pensar nesse crossover, os dois estúdios tem que pensar em
reconstruir as suas histórias. Vendo por esse lado, talvez fosse mais
interessante que heróis pontuais fossem escolhidos para um crossover
simples, sem misturar suas equipes. Ou então que equipes “secundárias”
abrissem essa porta, como, por exemplo, um encontro entre Guardiões da
Galáxia e Esquadrão Suicida.

Outra saída seria fazer uma animação. A DC já deu provas mais do que
suficientes que domina essa área. A Marvel, por sua vez, fez um bom trabalho
com “What If”. Seria uma grande solução. Ainda não agradaria a todos, mas já
começaria a dar um gostinho de como seria ver os heróis todos juntos.
Enfim, o desejo de ver esse super crossover é enorme, porém talvez ainda seja
necessário aguardar um pouco mais!

Os fãs da DC e da Marvel certamente se animaram quando Dwayne “The
Rock” Johnson anunciou que poderia fazer acontecer um crossover entre as
duas editoras no cinema. É bom que ninguém duvide disso, afinal o astro é
bastante carismático e parece ter portas abertas com quase todas as
produtoras cinematográficas.

Vale lembrar ainda que ele protagonizou, recentemente, o filme “The Jungle
Cruise da Disney e é o intérprete do “Adão Negro”, uma das próximas apostas
da DC/Warner no cinema. Ou seja, ele parece saber onde está pisando.

Além do desejo de “The Rock”, há alguns meses atrás, Kevin Feige, o homem
forte da Marvel, também anunciou que a ideia não poderia ser descartada.
Chlóe Zhao, diretora do filme “Eternos”, também é partidária desse crossover.
Outro grande apoiador é James Gunn, que já dirigiu filmes nas duas casas
(Guardiões da Galáxia e Esquadrão Suicida).

Ou seja, existe bastante gente importante apoiando a ideia!
Mas, infelizmente, a coisa não é assim tão fácil.

Em primeiro lugar é muito importante lembrar que o assunto é cinema. Existem
calendários, atores e atrizes, diretores, produtores, agentes e orçamentos. São
muitos fatores para se levar em consideração e que, de certa forma, são bem
importantes para se levar em conta.

crossover

Quando se fala nesse super crossover no cinema, os astros são muito
importantes. Quem iria participar? Seria necessário, no mínimo, uns seis ou
sete personagens principais de cada empresa.

Até aí a dificuldade não seria tão grande, já que a Marvel já provou que é
possível fazer isso. No filme “Vingadores – Ultimato”, praticamente todos os
personagens que apareceram nos outros filmes da “Casa das Ideias”, deram as
caras no encerramento da fase 3 do MCU. O filme dos Eternos também
mostrou que é possível apresentar e desenvolver uma dezena de personagens,
dando tempo de tela e importância para cada um dentro da história.
Aí chegamos no ponto principal: a história!

Para fazer um super crossover, teria que ser, no mínimo, uma trilogia, já que
em um filme só seria impossível condensar todas as ideias, principalmente a
causa pela qual eles estariam todos reunidos. Também seria bem importante
que esse motivo fosse bem inteligente e não somente dois vilões loucos que
acharam que colocar os heróis de cada mundo para lutar, deixaria o caminho
livre para que eles conquistassem seus objetivos (alô Martha).

Lógico que iriam surgir conflitos entre os heróis, visto que usam métodos
diferentes nas suas lutas, mas essa não poderia ser a tônica. A trilogia seria

interessante, pois um filme poderia focar na DC, outro filme focar na Marvel e o
terceiro, aí sim, com a finalização.

As portas do multiverso, que parecem ter sido abertas nos dois universos
cinematográficos, poderiam ajudar muito nessa junção de heróis. Mas a
realidade é que, por mais que a ideia do crossover mexa com o imaginário dos
fãs, a Marvel e a DC não estão preparadas para isso agora.

Por mais que os fãs tentem negar, o universo DC não deu certo. Alguns filmes
até fizeram barulho e relativo sucesso, mas não caíram nas graças do grande
público.

Já nos lados da Marvel, a fase 3 foi finalizada com maestria. Só que agora
seus dois principais baluartes, Homem de Ferro e Capitão América, estão fora
de combate. É hora de reconstruir, fazendo com que outros heróis assumam
esses postos.

o-esquadrao-suicida-capa

Então, antes de pensar nesse crossover, os dois estúdios tem que pensar em
reconstruir as suas histórias. Vendo por esse lado, talvez fosse mais
interessante que heróis pontuais fossem escolhidos para um crossover
simples, sem misturar suas equipes. Ou então que equipes “secundárias”
abrissem essa porta, como, por exemplo, um encontro entre Guardiões da
Galáxia e Esquadrão Suicida.

Outra saída seria fazer uma animação. A DC já deu provas mais do que
suficientes que domina essa área. A Marvel, por sua vez, fez um bom trabalho
com “What If”. Seria uma grande solução. Ainda não agradaria a todos, mas já
começaria a dar um gostinho de como seria ver os heróis todos juntos.
Enfim, o desejo de ver esse super crossover é enorme, porém talvez ainda seja
necessário aguardar um pouco mais!

Escrito por El Comandante

Forjado em 1985 e último elo entre a era de ouro da cultura nerd e a piazada de prédio. Fã da cultura pop, amante do rock and roll, apaixonado por futebol e viciado em polêmicas. Adora personagens que têm histórias densas e motivações, talvez por isso os anti-heróis tenham lugar de destaque na minha prateleira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

homem aranha 3 duende verde 1

Pôster de Homem-Aranha 3 confirma novo visual e ator do Duende Verde

Batman nova york

Novo Batman troca Gotham pela cidade de Nova York