A primeira pegadinha da televisão brasileira

Em 1970, um programa da rede Globo que era estrelado por artistas como Agildo Ribeiro, realizou uma brincadeira com a sua audiência.

Em 1970, um programa da rede Globo, que era estrelado por artistas como Agildo Ribeiro, realizou uma brincadeira com a sua audiência. Muitos consideram como a primeira pegadinha da história da televisão brasileira, entretanto, a verdadeira primeira pegadinha aconteceu 13 anos antes em uma ação publicitária.

Leia mais: Globo anuncia que irá lançar nova temporada de “Justiça”, “Os Outros” e “Encantado’s”

O programa Alô Brasil, Aquele Abraço estreou na rede Globo no dia 30 de setembro de 1969 com Maria Cláudia e José Augusto Branco como apresentadores. O programa era exibido todas as terças feiras, às 20h30.

O formato do programa não era complexo: era uma competição entre os estados brasileiros, com apresentações musicais, números circenses e o público escolhia seus preferidos através de telefone ou carta.

Cada região do Brasil tinha o seu representante oficial, como Lilico (Rio de Janeiro), Renato Corte Real (São Paulo), Célia Biar (Minas Gerais), Arlete Salles (Bahia), Paulo Silvino (Rio Grande do Sul), Paulo Araújo (Paraná e Santa Catarina) e Lúcio Mauro (Norte e Nordeste), entre outros.

Aquele que ficasse em última colocação na disputa receberia um castigo.

Sinais de desgaste

A brincadeira aconteceu em uma fase que o formato estava se mostrando desgastado perante a audiência. Em sua edição no dia 20 de outubro de 1970, o programa foi exibido supostamente direto da Itália.

Os apresentadores e os artistas do programa apareceram embarcando em um avião da Varig e anunciando as atrações italianas. Luiz Carlos Miele fez a apresentação de Rita Pavoni. Renato Corte Real anunciou a participação de Catherina Caselli e Arlete Salles trouxe Rick Roberts.

Depois que acabou o programa, ninguém falou que tudo se tratava de uma brincadeira.

Era brincadeira

Depois de alguns dias, devido à grande repercussão da exibição, a revista veja publicou: “era mentira”. Todo o programa teve sua gravação dentro do território brasileiro e não houve nenhuma viagem para a Itália.

O programa tinha sido pensado por João Lôredo para quebrar a rotina da atração.

José Bonifácio Oliveira Sobrinho, diretor da rede Globo, disse:

Foi uma brincadeira para encaixar gravações de shows da Rádio Televisão Italiana [RAI], com a qual temos um acordo”. Bonifácio também anunciou que seriam feitos programas semelhantes com clipes feitos no México e nos Estados Unidos.

Após a falsa viagem à Itália, o programa sobreviveu por 1 ano. Ele ficou ao ar até 27 de dezembro de 1971.

você pode gostar também
Comentários