Estrela de O Massacre da Serra Elétrica fala sobre sua personagem e as filmagens do filme

Elsie Fisher comenta sobre o longa

Elsie Fisher é uma das estrelas do filme ‘O Massacre da Serra Elétrica’ do diretor David Blue Garcia que estreou na Netflix semana passada. No novo filme da franquia, Fisher interpreta Lila, que viaja para Harlow no Texas devido a um investimento de sua irmã mais velha. Chegando na cidade, eles irritam um velho morador, chamado Leatherface, que torna o negócio num massacre sangrento.

Leia mais: Leatherface retorna em trailer assustador do novo Massacre da Serra Elétrica

No filme, Lila é uma sobrevivente de um tiroteio na escola. Em entrevista, a atriz conta para a Collider como foi interpretar uma personagem, que traz em seu íntimo um trauma tão complexo:

“Toda a história dela foi muito importante para eu acertar e trazer o máximo de nuances que pude para ela. Claro que este é um filme de gênero, então esse não é necessariamente o foco, mas acho que ser o sobrevivente de um tiroteio na escola, infelizmente, é bastante comum na minha faixa etária. Eu fiz muita pesquisa, apenas como as pessoas eram. Foi grande para mim que ela não fosse definida por seu trauma e ainda pudesse ser uma adolescente idiota, especialmente para sua irmã, porque então isso completa o círculo, e você também ainda está torcendo para ela talvez não morra, espero.”

Uma das coisas mais elogiadas no filme foi a química entre ela e Sara Yarkin, que interpreta sua irmã mais velha Melody. E ela fala um pouco sobre como foi ter Yarkin como parceira de cena:

“Ela foi realmente ótima. Acho que ela estava muito presente, o que nem todo ator sabe ser. Isso é uma grande coisa para mim. Então ela estava sempre presente, sempre aberta à colaboração, o que também é muito importante para um parceiro de cena. Ela também manteve o ambiente bem iluminado, o que acabou sendo muito importante para fotografar algo que tem um tom tão escuro como esse. Tivemos muitas noites em que éramos apenas nós dois e fazíamos muitas loucuras um com o outro, mantendo-nos o mais sãos que podíamos com humor.”

Lili e Melody tiveram diversos infelizes encontros com Leatherface, mas se teve uma cena chocante no filme, foi a cena do ônibus. O ataque absurdamente cruel e sangrento pareceu um desafio de ser filmado, Fisher comenta sobre isso também:

“Mesmo sendo bastante intenso, o tempo que eu e Sarah estávamos no ônibus foi relativamente curto. Acho que essa sequência também, por mais proeminente que seja, passa bem rápido. Provavelmente não é muito mais do que cinco minutos, eu acho, cinco/dez minutos. Então não estávamos lá com muita frequência, mas era muito louco e havia muitas pessoas e muitos extras muito talentosos que tínhamos. A parte mais difícil sobre a cena do ônibus para mim, porém, é que bem no meio disso eu sou empurrado para aquela pilha de sangue. Isso foi meio legal no dia porque eles tinham a pilha real no chão, mas a partir desse ponto no filme, estou coberto de sangue em todo o meu corpo, então todos os dias que aconteceram depois disso, eles ‘ Eu cortei esse saco de lixo para que ficasse plano e eles tivessem um jarro de leite cheio de sangue e eles [despejassem em mim]. Eles são como, ‘Tudo bem, vá para o chão, garoto. Deite-se.’ Mas este é o preço que pago para ter as nove às cinco que tenho.”

Se ainda não assistiu ao novo ‘Massacre da Serra Elétrica’, corre para a Netflix para conferir a atuação de Fisher neste slasher sangrento e nostálgico.

você pode gostar também
Comentários