Robinho FGC, jogador de Street Fighter é banido do time após contar crime em live

O jogador brasileiro profissional do game Street Fighter VRobinho FGC foi banido do Patoz Team após contar em live que planejou um estupro coletivo. A revelação caiu como uma bomba no mundo dos e-sports. Robinho diz que o caso não aconteceu e que foi tirado do contexto.

No trecho da live que pode ser visto no Twitter, els conta aos risos que teria dado bebida alcoólica para uma antiga namorada para que ela tivesse relações sexuais não consensuais com mais de oito homens. O trecho pode ser assistido aqui, mas contém conteúdo pesado e pode causar gatilhos.

Robinho-FGC-estupro-street-fighter
Robinho FGC

Após o caso explodir, a equipe Patoz Team comunicou usando sua conta no Twitter que o jogador foi permanentemente banido da equipe. Confira o post:

https://twitter.com/patozteam/status/1479150508904431617

Robinho FGC apagagou suas redes sociais

Com a repercussão do caso, o atleta deletou as próprias redes sociais e o canal na Twitch. lembrando que ele está classificado para o torneio Capcom Cup VIII, que acontece em fevereiro em São Francisco, nos Estados Unidos.

Numa entrevista ao portal GE, o jogador negou as acusações. O atleta confirma o namoro com a mulher citada e conta que o relacionamento aconteceu há cerca de 25 anos. Ele afirma ter feito uma brincadeira no clipe retirado da live e diz que foi retirado de contexto.

Já foi solicitado a assessoria da Capcom um posicionamento sobre a participação do atleta na competição. Atualizaremos a matéria em breve.

Fonte 1
Fonte 2

você pode gostar também
Comentários